Críticas | Amigos Imaginários

“Amigos Imaginários” estreia em 16 de maio nos cinemas brasileiros.

Críticas Amigos Imaginários
“Amigos Imaginários” é escrito e dirigido por John Krasinski. (Foto: Reprodução)

Muito dificilmente uma criança não teve um amigo imaginário. Além de ajudar na construção da personalidade, também apresentam outras funções na vida da criança – como, por exemplo, um conforto emocional.

No audiovisual, o conceito de trazê-los a tona não é incomum, geralmente trabalhando eles em narrativas mais familiares e lúdicas, com a possibilidade de levantar temas complicados e que ajudem em conversas com responsáveis. Desta forma, é compreensível que a Paramount Pictures trouxe esse conceito para uma produção grandiosa e que consiga transmitir mensagens simples e eficazes para o público.

EmAmigos Imaginários, novo filme escrito e dirigido por John Krasinski, acompanhamos a história de Bea (Cailey Fleming), uma garota de 12 anos que está passando por um problema familiar, que descobre que consegue enxergar Amigos Imaginários abandonados pelas crianças que ajudaram. Bea, então, passa a ajudar o vizinho Cal (Ryan Reynolds) a reunir os amigos imaginários com suas crianças.

Durante os 104 minutos de filme, a história mostra a necessidade do apego, em como memórias são potentes em momentos da vida. Bea está camuflando emoções, no intuito de se proteger após uma situação envolvendo a mãe. Assim, ao ajudar os amigos imaginários, tenta ajudar nesse processo de resguardo emocional – e que, aos poucos, vamos entendendo mais sobre a razão de conseguir enxergá-los.

Fleming e Reynolds constroem muito bem a dinâmica entre suas personagens, ainda mais quando pensamos que eles atuam ao lado de seres imaginários. Aliás, a jovem atriz consegue segurar seu protagonismo ao lado de Fiona Shaw, também, e como também é necessária a reconstrução da ligação entre neta e avó.

Advertisements

Krasisnki se mostra cada vez mais um ótimo contador de histórias, seja através do roteiro ou da direção. Seu estilo mutável é admirável para celebrar essa narrativa que envolve aspectos do luto e que busca ser algo que atice a família inteira a conversar sobre esse tema difícil.

Assim, Amigos Imaginários é um longa-metragem familiar que, no fim, conversa sobre emoções e repressões para proteção própria. Além disso, com algumas cenas vibrantes, coloridas, – e o uso dos mais variados amigos imaginários – consegue ser lúdico para conversar sobre temas complicados até mesmo para adultos. O texto de Krasinski sabe trabalhar isso para qualquer público e, ainda, ser algo que tire sorrisos e lágrimas durante momentos inesperados.

Amigos Imaginários estreia em 16 de maio nos cinemas brasileiros.

Nota:

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.
  • Ana Guedes

    Adoradora de spoilers e informações desnecessárias.

Descubra mais sobre Entre Séries

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading