Críticas | Não Tem Volta

“Não Tem Volta” estreia em 23 de novembro nos cinemas.

Não tem Volta
Rafael Infante e Manu Gavassi são os protagonistas do filme. (Foto: Reprodução)

Comédias com toques de romance são sempre reconfortantes. Não interessa, necessariamente, como o enredo aconteça, como reviravoltas são apresentadas ao público, o gênero reconforta pelas situações absurdas que envolvem seus protagonistas, e que ganham destaque com o romance inserido no enredo por diferentes motivos.

O novo filme de César Rodrigues, Não Tem Volta, com roteiro de Fernando Ceylão, traz esses elementos para um tema que começa de forma densa, ganhando novos caminhos conforme o arco principal é desenrolado.

Em Não Tem Volta, Henrique (Rafael Infante) decide contratar uma empresa de matadores de aluguel para tirar a própria vida após término com Gabriela (Manu Gavassi). Quando ela retorna para sua vida, porém, ele precisa tentar parar as tentativas do grupo, atraindo confusões e situações desesperadoras.

O filme de César Rodrigues mistura doses de comédia física e momentos de tensão que sabemos que não dará em um final traumático. Porém, são essenciais para seguir a narrativa e ser uma comédia com toques de romance e drama.

A química entre Gavassi e Infante contribuí para que Não tem Volta seja agradável de acompanhar. Henrique e Gabi precisam analisar o relacionamento em diversos momentos, e principalmente a personagem de Infante, cujo ciúme, a dependência emocional é evidente e destacada ao longo do filme. As participações de Diego Vilela, Betty Goffman, entre outros, também são bem colocadas, que ajudam a contar a loucura do enredo.

No fim, Não Tem Volta é uma comédia com toques de romance, envolvente pelo seu enredo absurdo. Gavassi e Infante dão o tom do roteiro de Fernado Ceylão, com situações de paranoia que alimenta culminam em um desfecho hilariante.

Não Tem Volta estreia em 23 de novembro nos cinemas.

Nota:
Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

Anúncios

Descubra mais sobre Entre Séries

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading