fbpx

Críticas | No Ritmo do Coração

“No Ritmo do Coração” estreia em 23 de setembro nos cinemas brasileiros.

Filme é protagonizado por Emilia Jones. (Foto: Reprodução)

No Ritmo do Coração, novo filme escrito e dirigido por Sian Heder, é daquelas produções que emocionam com poucas tentativas.

Remake do filme francês La Famille Bélier, dirigido por Éric Lartigau e lançado em 2014, o longa-metragem traz o coming-of-age da única ouvinte em uma família de surdos. O filme conta seu desabrochar e sua busca por independência, mesmo que isso signifique sair de perto dos pais e não atuar com eles no negócio da família.

Com a música embalando a sua trajetória, Ruby (Emilia Jones, Locke & Key) começa a questionar seu próprio futuro, se abrindo para uma nova possibilidade. Ao lado do professor (Eugenio Derbez), Ruby se dedica para se aventurar longe dos familiares – e aprender a se desligar deles sem perder o amor.

No Ritmo do Coração nos presenteia com uma verdadeira aula de inclusão. A presença de Marlee Matlin, Troy Kotsur e Daniel Durant, atores com deficiência auditiva, realmente engradece o filme. E os relacionamentos familiares entre eles é uma grande questão no longa-metragem, trazendo mais perguntas sobre como podemos abraçá-los na comunidade – e não excluir.

Cheio de referências e um toque autoral, No Ritmo do Coração se destaca por sua simplicidade. Em momentos importantes, se permite ao riso, enquanto mostra uma sensibilidade absurda para emocionar. É encantador, sem meias-palavras, entregando uma história que será lembrada por algum tempo.

No Ritmo do Coração estreia em 23 de setembro nos cinemas brasileiros.

Assine nossa newsletler e compartilhe nas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *