Resenhas | Watchmen – 1ª temporada

Meticulosa, produção da HBO traz frescor para as adaptações de HQs.

    “Watchmen” foi baseada na graphic novel de Alan Moore.

    Se há alguma coisa que a adaptação de Watchmen mostrou nesses nove episódios apresentados, é que uma boa história – ou sua continuação – ainda importa.

    Damon Lindelof não se poupou para trazer esse projeto para a TV. Com episódios recheados de referências, a produção da HBO se destacou por trazer algo relevante e que buscou a essência das graphic novels de Alan Moore, desde Rorschach até Archie, o veículo de Coruja.

    Iniciando com o massacre real que ocorreu em Oklahoma em 1921, Watchmen mostra que pautas políticas precisam ser destacadas. A história de Will Reeves (Louis Gossett, Jr.) e sua conexão com a Justiça Encapuzada e com Angela Abar (Regina King) foi essencial para o crescimento e o fortalecimento da série.

    Destaque especial para a sequência de episódios iniciada no quinto capítulo e encerrada no oitavo, onde “histórias de origens” foram mostradas e aperfeiçoadas. Roteiros e direções fortes, que foram como socos no estômago – incluindo cenas pós-créditos.

    Além disso, trazer personagens conhecidos do público da graphic novel foi fundamental para que Watchmen funcionasse perfeitamente. Ozymandias (Jeremy Irons), Laurie Blake (Jean Smart) e, posteriormente, Dr. Manhanttan (Yahya Abdul-Mateen II) foram heróis/anti-heróis balanceados e que foram além do esperado.

    Os detalhes da história também foram bem selecionados. Mesmo que muitos fãs tenham descoberto os twists antes de acontecerem, a maneira que realizaram foi um frescor para todos que acompanham produções deste tamanho. Inseridas de forma inteligente, sem desdenhar o seu público.

    Importante notar que Watchmen terminou ambígua, mas satisfatória. A intenção de instigar a audiência em trazer novas teorias dessa realidade alternativa é maravilhosa. Se Lindelof e a HBO decidirem realizar outra temporada, será algo planejado, sem pressa, mas, ao que tudo indica, continuará a questão no ar.

    Meticulosa, Watchmen respondeu todas as questões deixadas ao longo da temporada e soube, também, apresentar algo moderno para um gênero altamente explorado. A produção se tornou algo que não esperávamos, em algo necessário.

    Deixe seu comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    %d blogueiros gostam disto: