“The Walking Dead” deverá focar em novos começos para preparar a saída de dois atores principais.

A saída de Andrew Lincoln pode impactar ainda mais a série.
A saída de Andrew Lincoln pode impactar ainda mais a série.

Quando o assunto é The Walking Dead, sempre haverá alguns questionamentos positivos e negativos, principalmente sobre a adaptação televisiva. Em oito anos, a série conquistou uma legião de fãs e perguntas.

A próxima, talvez, seja como vão desligar Andrew Lincoln e Lauren Cohen nesta nona temporada (que estreou hoje, dia 7 de outubro, pelo FOX Premium no Brasil). Afinal, ambos os atores já confirmaram suas saídas: ele por querer estar perto da família e ela por entrar em uma nova série da ABC.

Por isso, acreditava que o primeiro episódio da nova temporada seria explosivo, com jornadas já sendo expostas e mostrando qual caminho seguiria. No entanto, o episódio dirigido por Greg Nicotero e escrito por Angela Kang passou devagar e não introduziu nada dos Sussurradoes, algo esperado há anos pelos fãs.

No lugar, vimos pouco do que os 18 meses entre a oitava temporada e a nona temporada prometeu. É óbvio que vão explorar conspirações, e isso é válido e importante para o desenrolar do enredo, mas, ao meu ver, pareceu tudo colocado sob panos, esperando que os outros 15 episódios sejam espetaculares.

Realmente é um “Novo Começo” a todos ali. Como citei acima, a temporada deverá estender isso por algum tempo, principalmente pela saída de dois atores tão importantes para a trama central.

Talvez seja hora de pensar em um “adeus” definitivo para The Walking Dead. É o momento para desligar desses personagens e começar a programas novos rumos (como a própria AMC mencionou, explorar novos lugares). As histórias de Rick, Maggie, Carol e cia. chegou em um limite que precisará provar muito que ainda há história.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.