Série mudará o elenco na terceira temporada.

Drama britânico mostra a necessidade do tempo em sua trajetória.

Série mudará o elenco na terceira temporada.
Série mudará o elenco na terceira temporada.

Tempo.

Essa talvez seja a palavra chave para descrever a segunda temporada de The Crown. O drama que narra a trajetória da Rainha Elizabeth II mostrou que tudo é uma questão de tempo, amadurecimento e posicionamento. A série mostrou além da Rainha e suas obrigações, focando também no Príncipe Philip, na Princesa Margaret e, em um dos melhores episódios da temporada, no pequeno Príncipe Charles.

A série da Netflix fez questão em trazer o passado para a história dos personagens, relembrando momentos chaves do crescimento pessoal deles. O Regime Nazista ainda assombra a série, mostrando que, mesmo após anos, ainda há pedaços do pensamento e de como afetou o mundo, seja através de lembraças de Philip ou em como David, que abdicou ao trono, ajudou, de alguma forma, o movimento liderado por Adolf Hitler.

Claire Foy e Matt Smith continuam espetaculares em seus papéis. Foy, que ganhou um Globo de Ouro por sua interpretação da Rainha, destaca-se por sempre estar polida e, com uma direção incrível, se assemelha em marcos históricos da Bretanha. Além de monarca, sobressai o instinto materno de proteger seus filhos e, também, sua irmã.

Os episódios focados em Margaret talvez sejam os mais interessantes. Sua vida turbulenta, seu romance com Anthony Armstrong-Jones e a sombra de Peter Townsend são os principais temas abordados. Com uma vulnerabilidade, Margaret, interpretada brilhantemente po Vanessa Kirby, mostra que há muito mais que um “lifestyle”.

Enquanto o primeiro ano também mostrou Winston Churchil (John Lithgow), a segunda temporada se destacou por focar somente nos membros da família real. Momentos importantes da história, como o assassinato de JFK (Michael C. Hall), também obtiveram destaque, mostrando como a realeza britânica lidou com a morte do 35º Presidente norte-americano, mesmo dois anos após sua visita ao Plácio de Buckingham.

Além disso, apenas o final da temporada lidou com dramas mais políticos, como o escândalo de Profumo e como o caso afetou a política britânica e o Primeiro-Ministro da época, que resultou em sua renúncia (vale ressaltar que Harrold McMillian também estava com um tumor benígnio nos pulmões).

Em sua terceira temporada, The Crown mudará de atores, com Olivia Colman já escalada para interpretar a Rainha Elizabeth II. Se continuar o que apresentou nos dois primeiros anos, a série poderá ganhar novamente indicações e prêmios por sua devoção a mostrar a história, com a certeza de trazer informações e não somente o que acredita.

Anúncios

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.