Resenhas | The Crown – 1ª temporada

O complicado começo da segunda era Elizabethana no Reino Unido.

Na série mostra bem que a relação Estado e Coroa transcende o que realmente sabíamos.

Na série mostra bem que a relação Estado e Coroa transcende o que realmente sabíamos.

 

O reinado da Rainha Elizabeth II já dura mais de 60 anos. Poucos ainda lembram de como sua trajetória começou e a nova série da Netflix consegue mostrar – entre fatos verídicos e ficcionais- o turbilhão de emoções que a caçaram.

Ao longo de 10 episódios, The Crown mostra a complicada tarefa que a jovem Elizabeth Alexandra Mary carrega nos ombros. Ela, ainda jovem, precisou lidar com o começo da II Guerra Mundial, uma irmã com personalidade forte, a morte do pai, um Primeiro Ministro – e outros ministros- que se recusavam, de certa forma, a aceitar que estava pronta para o reinado.

Claire Foy interpreta, de forma brilhante, a jovem Elizabeth. As dúvidas carregadas em seus ombros, se tornam um dos destaques na produção da Netflix. Como o tutor bem explicou, ela é a babá de homens de elite, e precisa colocar ordem em um espaço em que a Coroa é a parte mais importante que qualquer decisão.

Matt Smith também é um fascínio na atuação. Ele representou a dualidade de Phillip com todas as nuances. O carinho com os filhos, a impaciência com a agenda da mulher, a necessidade de mostrar que não é apenas um “esposo-troféu”. Smith nos faz esquecer do Doctor brincalhão que encarnou por três temporadas.

John Lithgow, como sempre, traz um Winston Churchill beirando a “loucura”. Ele não aceita sua idade, porém, em seu segundo turno, quis ensinar o que George VI sabia para a nova Coroa.

Aliás, a Coroa é bem mais que a pessoa. Na série mostra bem que a relação Estado e Coroa transcende o que realmente sabíamos. Não importa a pessoa que a veste, não importa quem a carrega, importa, somente, que ela exista. Mesmo na crise de países querendo a independência, o principal era o que representava.

O seriado é um acerto para a Netflix. A história é mostrada para uma audiência jovem e que pode apenas conhecer o Duque  e Duquesa de Cambridge e seus filhos e o Príncipe Harry. É chance de apresentar uma Monarquia tão antiga e que é bem mais complicada do que sabíamos.

 

Anúncios

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.