Anúncios

Resenhas | Love – 2° Temporada

Love se mostra mais madura e com conhecimento sobre os defeitos.

Love se mostrou madura neste ano, lidando melhor com as consequências do atos impulsivos de Mickey e suas dependências, além de mostrar a Gus uma perspectiva diferente sobre seus próprios conhecimentos.
Love se mostrou madura neste ano, lidando melhor com as consequências do atos impulsivos de Mickey e suas dependências, além de mostrar a Gus uma perspectiva diferente sobre seus próprios conhecimentos.

 

Amar é complicado.

Em uma segunda temporada divertida, mas com toques de confronto mais intensos, Love se deixou mostrar a ciência inexata que é este sentimento título da série. Judd Apatow, Paul Rust e Leslie Arfin moldaram personagens além do conturbado duo principal.

O interessante deste novo ano é a mudança do cenário. De certa forma, o encerramento da série Whitchita trouxe uma nova perspectiva para Gus (Rust) e Mickey (Gillian Jacobs). Em um começo promissor, a desastrosa estrada caminhada por eles só demonstra seus opostos e, mesmo em busca incansável, pedras se espalham e criam os conflitos. Rust e Jacobs brilham exatamente por mostrarem o contraste que seus personagens possuem.

Junto a isso, vemos a história de Bertie se desenrolar e a personagem ter mais sentido que apenas ser a colega de casa de Mickey. Em seu relacionamento (no começo encantador) com Randy, se mostrou igualmente problemática que Mickey – não no mesmo rumo. Sua personalidade fofa, sua falta de “nãos” e sua enrolação para perceber um namoro sem rumo, a trouxe para o patamar dos protagonistas e soube ter seu espaço nos momentos em que aparecia.

O relacionamento entre os protagonistas, firmado no último episódio, terá problemas na futura terceira temporada. Acontecimentos no final do segundo ano mostram que ainda há sérias turbulências em suas próprias vidas e que se escoram um no outro para conseguir algo parecido com aceitação.

Love se mostrou madura neste ano, lidando melhor com as consequências do atos impulsivos de Mickey e suas dependências, além de mostrar a Gus uma perspectiva diferente sobre seus próprios conhecimentos.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: