Anúncios
Resenhas | Detetive Pikachu | Entre Séries
Anúncios

Resenhas | Detetive Pikachu

Com elementos dos filmes animados, “Detetive Pikachu” é uma carta de amor para os monstrinhos de bolso.

Filme mostra que o live-action pode funcionar.

Ao anunciar Detetive Pikachu na forma de live-action, a Warner Bros. e a Pokémon Company sabiam dos riscos que poderiam correr. Com uma amostra das possibilidades, podemos dizer que o filme encantou.

Rob Letterman, diretor do filme, mostra que há uma carta de amor aos fãs da franquia inciada em 1997 na TV. A presença de diversos monstrinhos de bolso – de diferentes gerações -, mostra a delicadeza em trazê-los para o cinema.

Com uma história simples, mas com referências de filmes clássicos da animação, Detetive Pikachu conta a história de Tim (Justice Smith), um rapaz de 21 anos que desejava ser um treinador Pokémon, mas após a morte da mãe e o afastamento do pai (um detetive), acaba desistindo do sonho.

A morte do pai faz com que ele vá até Ryme City para recolher os pertences, porém, acaba descobrindo um problema muito maior na cidade.

Smith e Kathryn Newton conseguem trazer personagens carismáticos e fortes. Bill Nighy também impressiona como um dos pontos centrais do enredo.

As cenas envolvendo batalhas, o uso dos poderes dos Pokémon, e evoluções, são bonitas e conseguem emocionar. O elo entre os bichinhos e os humanos faz parte da história criada, lembrando momentos do anime e dos jogos.

É o clássico filme para se sentir bem, para ter a nostalgia presente. A cena final cria espaço para continuações, e até novos enredos para explorar esse universo.

Detetive Pikachu estreia nesta quinta-feira, 9 de maio, nos cinemas brasileiros.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: