AHS: Cult se mostrou a mais aterrorizante de todas as temporadas.

Nova temporada foi além da política.

AHS: Cult se mostrou a mais aterrorizante de todas as temporadas.
AHS: Cult se mostrou a mais aterrorizante de todas as temporadas.

Quando Ryan Murphy anunciou que a inspiração para a sétima temporada de American Horror Story seria a eleição americana, logo foi questionado como os elementos sobrenaturais seriam encaixados. Porém, Murphy surpreendeu e, com sua temporada mais aterrorizante, AHS mostrou que não precisa deles para conseguir trazer o horror.

Com o protagonismo declarado para Sarah Paulson e Evan Peters, a sétima temporada trouxe o emabte entre democratas e republicanos nos Estados Unidos, logo após a eleição de 2016. Além disso, Murphy e seu grupo de roteiristas fazem questão de mostrar tantos outros líderes de cultos (Jesus, inclusive) que surgiram ao longo dos anos.

Por tratar de assuntos tão próximos a nossa realidade – mesmo sendo situada nos EUA -, a série trouxe a agonia que não apresentava há alguns anos. Em 11 episódios, a temporada foi além da política e mostrou a força da mulher, algo bem comum nas séries de Murphy.

Adina Porter, Alisson Pill, Billie Louder e Frances Conrou são destaques. Mesmo com atuações medianas (caso de Louder e Pill), a grande virada acontece por elas estarem juntas, apesar de apenas uma delas sobreviver. Paulson ainda é a grande musa de Murphy e a transformação de Ally é gigantesca: de uma mulher cheia de fobias para liderança política.

Um final ambíguo para continuar um questionamento levantado em 2016 com as eleições americanas, e que continuará até novas eleições, seja ela no Brasil, na Rússia, ou em qualquer lugar que escolha um representante. Questionamentos que vão além da política, que, infelizmente, ainda precisamos discutir, como o direito da mulher e a supremacia branca que, principalmente, assombra os Estados Unidos.

O que resta agora é esperar qual tema será abordado por Murphy na próxima temporada.

 

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.