Críticas | Todos Menos Você

“Todos Menos Você” estreia em 25 de janeiro nos cinemas brasileiros.

Críticas
Glen Powell e Sydney Sweeney são os protagonistas do filme. (Foto: Reprodução)

É possível se aventurar em produções audiovisuais inspiradas em obras clássicas. Williams Shakespeare, Jane Austen e até Natahaniel Hawthorne são apenas alguns dos autores (e suas várias histórias) que sempre ganham novas versões em comédias românticas,

Todos Menos Você (Anyone But You, em inglês) é inspirado em “Muito Barulho por Nada“, escrito por Shakespeare em 1560. Dirigido por Will Gluck, o filme é centrado em Ben (Glen Powell) e Bea (Sydney Sweeney) que, após passarem uma noite juntos e uma má-comunicação, se declaram inimigos. Quando a irmã de Bea e uma das melhores amigas de Ben começam a sair, seus mundos colidem novamente e colocam eles em constante embates. Porém, quando Claudia (Alexandra Shipp) e Halle (Hadley Robinson) decidem se casar em Sydney, na Austrália, precisam fingir um relacionamento amoroso para tirar os pais de Bea de tentarem reaproximá-la do ex-noivo (vivido por Darren Barnet) e tentarem criar ciúmes em Margaret (Charlee Fraser), uma ex-ficante de Ben.

Com elementos de enemies-to-lovers e fake dating (duas tropes adoradas por quem consome livros do gênero romance), Todos Menos Você possui altas doses de comédia física e um elenco de apoio conhecido de público que conhece fases de comédias românticas. A história escrita por Gluck e Ilana Wolpert é simples e nada fora do comum dentro do que é estabelecido pelo gênero, explorando também a devassidão de Powell e Sweeney, com cenas com nudez.

Em pouco mais de 100 minutos, o filme é embalo por músicas pop (com destaque para “Unwritten“, cantada por Natasha Bedingfield, e que embalou playlists em 2004) e situações constrangedoras para seus protagonistas (o que fazem uma ótima junção em vários momentos do filme). Até mesmo cenas que possuem níveis de nudez não são tão ousadas quanto o que poderia ser em tela, apostando mais nesses momentos que causam vergonha (e sentimentos semelhantes) as personagens.

No fim, Todos Menos Você é uma comédia romântica inspirada em obra shakespeariana, que consegue ganhar espaço por ter uma trilha sonora cativante (principalmente por uma geração que cresceu no início dos anos 2000), cujas cenas mais picantes, ou com nudez explícita, constroem a narrativa para a audiência.

Todos Menos Você estreia em 25 de janeiro nos cinemas brasileiros.

Nota:
Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.

Descubra mais sobre Entre Séries

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading