fbpx

Opinião | ‘Bridgeton’ sobreviverá a saída de Regé-Jean Page

Primeira temporada de “Bridgerton” estreou em 25 de dezembro pela Netflix.

BRIDGERTON
Série é baseada nos romances de Julia Quinn. (Foto: Reprodução)

Para os fãs dos livros de Julia Quinn, pouca surpresa. Mas os fãs da série Bridgerton, da Netflix, foram pegos desprevenidos quando a plataforma de streaming anunciou que Regé-Jean Page não aparecerá na segunda temporada da série.

E isso não significa que não veremos mais o personagem.

Além do ator estar em diversos projetos novo, incluindo a adaptação de Dungens & Drahons ao lado de Chris Pine, o Duque de Hastings quase não aparece nos restantes dos livros de Julia Quinn, sendo possível contar nos dedos quantas vezes o personagem aparece e tem, pelo menos, uma fala.

A história de Simon e Daphne (Phoebe Dynevor) acabou. Com a cena final do nascimento do primeiro filho (que difere dos livros de Quinn), é mostrado que eles alcançaram o “felizes para sempre” tão almejado pela família Bridgerton.

E, para aqueles apreensivos que a série cairá ou de qualidade, ou de audiência, não tema. As gravações da segunda temporada começam em breve no Reino Unido, e a produção da Shondaland não deixará de produzir algo tão facilmente após os primeiros episódios serem número um em mais de 80 países por quase dois meses.

Série da própria Shondaland sobreviveram sem personagens importantes. Grey’s Anatomy, que está em sua 17ª temporada, conseguiu sobreviver com mortes trágicas e mudança constante de elenco.

Outro detalhe: a série é sobre a família, os oito irmãos Bridgerton. Veremos mudanças no elenco e esqueceremos de outros ao longo das possíveis oito temporadas. E está tudo certo. Funcionará como uma antologia, como Page disse em entrevista à Variety, e isso é fantástico para a proposta da série.

Então, basta respirar fundo e esperar para os próximos capítulos de Bridgerton. A primeira temporada estreou em 25 de dezembro pela Netflix.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: